Affordable Access

Trabalhadores no divã : contribuições da psicopatologia clínica do trabalho

Authors
  • Duarte, Fernanda Sousa
Publication Date
Mar 27, 2020
Source
Repositório Institucional da Universidade de Brasília
Keywords
License
Unknown
External links

Abstract

Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Social e do Trabalho, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações, 2020. / Esta tese apresenta uma proposta sobre as contribuições da Psicopatologia Clínica do Trabalho para as Psicologia do Trabalho, Organizacional e Clínica. Tem como objetivo geral caracterizar a psicoterapia de queixas de trabalho a partir de um modelo de (des)confiança de psicólogos. Para sustentar essa proposta, apresenta três estudos que investigam a relação entre adoecimento mental, formação e atuação em Psicologia no Distrito Federal, focando na confiança no contexto de psicoterapia de queixas de trabalho. O primeiro estudo “ Healthcare professionals’ trust in patients: a review of the empirical and theoretical literatures” consiste em revisão de literatura sobre a confiança de profissionais de saúde em pacientes com objetivo de identificar e comparar as contribuições da literatura para o tema. O segundo estudo “ Relações entre trabalho e adoecimento mental na formação em Psicologia” consistiu em estudo documental sobre as relações entre trabalho e adoecimento mental na formação em Psicologia e analisou as proposições curriculares de cursos públicos e privados de graduação em Psicologia no Distrito Federal com objetivo de averiguar como a temática das relações entre trabalho e doença mental vem sendo contemplada nas propostas de curso de Psicologia. O terceiro estudo “ O trabalho da psicoterapia e a psicoterapia do trabalho: confiança de psicólogos clínicos no tratamento de queixas de trabalho” , também qualitativo e transversal, analisou o atendimento psicoterápico a queixas de trabalho a partir de entrevistas individuais semi-estruturadas com psicólogos e pacientes com o objetivo de caracterizar modelo de (des)confiança no trabalho clínico de psicólogos nesses casos, descrevendo antecedentes, níveis e consequências da confiança. O estudo III revelou as contribuições da Psicanálise, das Ciências Sociais em abordagens sociohistóricas e das experiências pessoais das psicólogas entrevistadas para atender de modo satisfatório pacientes com queixas de trabalho. Foram identificados diferentes níveis de confiança - autoconfiança, confiança psicólogo-paciente, (des)confiança no sistema - no contexto psicoterápico de queixas de trabalho. Os três estudos apontaram como antecedentes da (des)confiança o contexto das relações de trabalho, a comunicação nas relações psicólogo-paciente e os pressupostos epistêmicos da Psicologia para adoecimento mental relacionado ao trabalho - a regionalidade do campo saúde mental e trabalho, a escassez de discussões sobre aspectos psicopatológicos da relação trabalho-trabalhador, a preferência pelas abordagens que enfatizam saúde mental no trabalho. Assim, defende-se que a emergência de uma Psicopatologia Clínica do Trabalho, fundada em aspectos comunicativos e visão sociohistórica de fenômenos do trabalho, praticada com reflexividade por parte dos psicólogos clínicos, tem potencial para contribuir teórica e empiricamente para a Psicologia Clínica e a Psicologia Organizacional e do Trabalho no Brasil.Futuros estudos devem ser feitos para comparar esses achados em outras regiões do país e em outras partes do mundo. / This thesis presents a proposal on the contributions of Clinical Work Psychopathology to Work, Organizational and Clinical Psychology. For this, its general objective is to characterize the psychotherapy of work complaints based on a model of psychologists' (dis)trust. To support this proposal, it presents three studies that investigate the relationship between mental illness, training and performance in Psychology in the Federal District, focusing on trust in the context of psychotherapy of work complaints. The first study "Healthcare professionals' trust in patients: a review of the empirical and theoretical literatures" introduces contributions of the theoretical and empirical literatures on healthcare professionals' trust in patients. The second study "Relations between work and mental illness in Psychology academic formation" consisted of an investigation on how relations between work and mental illness have been approached in Psychology courses proposals. This documental study analyzed the curricular proposals of public and private undergraduate courses in Psychology in the Federal District of Brazil. The third study "The work of psychotherapy and the psychotherapy of work: clinical psychologists' trust in the treatment of work complaints", also qualitative and transversal, analyzed individual psychotherapy to patients with work complaints. Based on semi-structured individual interviews with psychologists and patients, it aimed to characterize a trust model in the clinical work of psychologists in these cases, describing antecedents, levels and consequences of trust. Study III revealed the contributions of Psychoanalysis, Social Sciences in socio-historical approaches and personal experiences of psychologists to provide adequate care to patients with work complaints. Different levels of trust were identified - self-confidence, psychologist-patient trust, (dis)trust in systems - in the psychotherapeutic context of job complaints. The three studies pointed out as antecedents of (dis)trust: the broad context of work relations, communication in psychologist-patient relations and the epistemic assumptions of Psychology for work-related mental illness - the regionality of the mental health and work field, the scarcity of discussions about psychopathological aspects of the work-worker relationship, the preference for approaches that emphasize mental health at work. Thus, this thesis argues that the emergence of a Clinical Psychopathology of Work, founded on communicative aspects and socio-historical view of work phenomena, practiced with reflexivity by clinical psychologists, has potential to contribute theoretically and empirically to Clinical Psychology and Work and Organizational Psychology in Brazil. Future studies should be conducted to compare these findings within and outside of Brazil.

Report this publication

Statistics

Seen <100 times