Affordable Access

deepdyve-link
Publisher Website

Socioeconomic and phytosanitary diagnosis of fruit farming in Rolim de Moura, RO, Brazil.

Authors
  • GUDIN, G. S.
  • SILVA, D. G. da
Publication Date
Jun 30, 2021
Identifiers
DOI: 10.35977/0104-1096.cct2021.v38.26754
OAI: oai:www.alice.cnptia.embrapa.br:doc/1132686
Source
Repository Open Access to Scientific Information from Embrapa
Keywords
Language
English
License
Unknown
External links

Abstract

Abstract: The objective of this work was to perform a socioeconomic and phytosanitary survey on the fruit production in Rolim de Moura, RO, Brazil. The research was carried out with 20 smallholders working with commercial fruit growing, to whom 25 objective and discursive questions were addressed, and who were interviewed. The results showed that the labor market attracts the producers? sons to the urban area, reducing the labor force of the fruit farming. Besides, the lack of technical assistance (50%) stimulates production where producers are not alerted for the use of PPE (personal protective equipment), when applying pesticides. There is also the lack of technological resources, a reason that together with the age of the producers contributes to reduce the production quality. However, the main problem faced in the commercialization of fruits is their low price. Plant health was compromised, as diseases were identified in all crops, especially in the passion fruit plantations, since the production decrease caused their abandonment, leading the producers to get involved with other sources of income, such as dairy farming, and only 25% of farmers subsist on fruit growing. Resumo: O objetivo deste trabalho foi realizar um levantamento socioeconômico e fitossanitário sobre a produção de frutas na cidade de Rolim de Moura, RO, Brasil. A pesquisa foi feita com pequenos produtores que trabalham com o cultivo comercial de frutas, a quem enviamos 25 questões objetivas e discursivas, e dos quais 20 produtores foram entrevistados. Os resultados mostraram que o mercado de trabalho atrai os filhos dos produtores para a área urbana, o que reduz a força de trabalho para o cultivo de frutas. Além disso, a falta de assistência técnica (50%) estimula a produção em lugares onde os produtores não são alertados quanto ao uso de equipamentos pessoais protetores, quando aplicam pesticidas. Há, ainda, a falta de recursos tecnológicos, uma razão que, acrescentada à a idade dos produtores, contribui para reduzir a qualidade da produção. No entanto, o principal problema enfrentado para a comercialização das frutas é seu baixo preço. A sanidade vegetal está comprometida, pois identificaram-se doenças em todas as culturas, especialmente nas plantações de maracujá, pois o decréscimo da produção causou o abandono dos cultivos, o que levou os produtores a se envolverem com outras fontes de renda, como a produção leiteira, e apenas 25% dos fazendeiros subsistem da fruticultura. / bitstream/item/224181/1/Diagnose-socioecono770mica-e-fitossanita769ria-2021.pdf / Título em inglês: Diagnose socioeconômica e fitossanitária da fruticultura em Rolim de Moura, RO, Brasil.

Report this publication

Statistics

Seen <100 times