Affordable Access

Repercussões da pandemia de COVID-19: assistência da população pediátrica na Atenção Primária à Saúde

Authors
  • Shibukawa, Bianca Machado Cruz
  • Tognollo Borotta Uema, Roberta
  • Piran, Camila Moraes Garollo
  • Fonseca, Beatriz Sousa da
  • Furtado, Marcela Demitto
  • Merino, Maria de Fátima Garcia Lopes
  • Higarashi, Ieda Harumi
Publication Date
Jan 01, 2022
Source
DIALNET
Keywords
Language
Portuguese
License
Unknown
External links

Abstract

Objective: to describe the repercussions of the COVID-19 pandemic on the care of the pediatric population in Primary Health Care. Methods: qualitative study conducted with 28 primary care coordinators linked to a regional health region. Data were imported into the NVivo Release Program for content analysis. Results: there was a reduction of access to primary care for actions of prevention and promotion of child health, intensifying assistance based on the biomedical model to the detriment of surveillance of child development as well as the need for (re)organization of assistance through new strategies. Conclusion: the pandemic had a negative repercussion on child health care represented by the reduction in demand and pediatric demand in Primary Health Care, however, it was identified that services were reorganized through new appointments and tele-attendance to maintain the principles of primary care and the Brazilian Unified Health System. Contributions to practice: the study enabled the identification of new forms of health organization regarding the care of children in primary care in the context of the COVID-19 pandemic. Because, the use of telehealth can contribute to the monitoring of children in other realities. / Objetivo: descrever as repercussões da pandemia da COVID-19 na assistência à população pediátrica na Atenção Primária à Saúde. Métodos: estudo qualitativo realizado com 28 coordenadores da atenção primária vinculados a uma regional de saúde. Importaram-se os dados para o Programa NVivo Release, para realização da análise de conteúdo. Resultados: houve redução do acesso à atenção primária para ações de prevenção e promoção da saúde da criança, intensificando a assistência baseada no modelo biomédico em detrimento da vigilância do desenvolvimento infantil bem como da necessidade de (re)organização da assistência por meio de novas estratégias. Conclusão: a pandemia apresentou uma repercussão negativa na assistência à saúde infantil representada pela redução da procura e da demanda pediátrica na atenção primária à saúde, contudo, identificou-se que os serviços se reorganizaram por meio de novos agendamentos e teleatendimentos a fim de manter os princípios da atenção primária e do sistema único de saúde. Contribuições para a prática: o estudo possibilitou a identificação de novas formas de organização da saúde no que se refere ao atendimento da criança na atenção primária no contexto da pandemia de COVID-19. Pois, o uso da telessaúde, pode contribuir para o acompanhamento do público infantil em outras realidades.

Report this publication

Statistics

Seen <100 times