Affordable Access

A re-existência dos povos indígenas: no caminhar da inculturação à interculturalidade no pensamento de Raúl Fornet-Betancourt

Authors
  • Menezes, Magali
Publication Date
Jan 01, 2022
Source
DIALNET
Keywords
Language
Portuguese
License
Unknown
External links

Abstract

The present text will seek to critically analyze the paths and implications of the theoretical/practical exercise of inculturation in the Abya Yala cosmologies. Rául Fornet-Betancourt approaches the concept of inculturation as a dominant paradigm, which finds in comparative philosophy an important tool for its maintenance. He criticizes what imposes itself as the orgin of all and any thought that claims to be philosophical. The Western tradition, which produces a concept of logos, denies the plurality of thoughts and the possibility of giving new meaning to the very understanding of philosophy. It is necessary to take the path of interculturality in order to relearn how to think from the indigenous peoples' perspective. / O presente texto buscará analisar criticamente os caminhos e implicações do exercício teórico/prático da inculturação nas cosmologias de Abya Yala. Rául Fornet-Betancourt se aproxima do conceito de inculturação, como um paradigma dominante, que encontra na filosofia comparada, uma ferramenta importante para sua manutenção. Faz uma critica ao que se impõe como raiz de todo e qualquer pensamento que se diz filosófico. A tradição Ocidental produtora de uma concepção de logos nega a pluralidade de pensamentos e a possibilidade de ressignificar a própria compreensão de filosofia. É preciso fazer o caminho da interculturalidade para reaprendermos a pensar desde os povos indígenas.

Report this publication

Statistics

Seen <100 times