Affordable Access

PS - Pulsão e Sublimação: a trajetória do conceito, possibilidades e limites

Authors
  • Rodrigues Pereira Mendes, Eliana
Publication Date
Jan 01, 2011
Source
DIALNET
Keywords
Language
Portuguese
License
Unknown
External links

Abstract

The author draws the trajectory of the concept of Sublimation, along Freudian Writings, since the correspondence with Fliess, Draft L, in 1897, till An Outline of Psychoanalysis, published in 1940, after Freud’s death. Sublimation is one of the vicissitudes of the impulses, and consists in a process of shifting from impulses’ forces towards a non sexual target, of socially valuable activities, such as art, science and sports. Differently from repression, that is another vicissitude of the impulse, going from symptom to neurosis, Sublimation includes reactive formation, that will form the traces of character, ending in the artistic disposition. As Possibilities of Sublimation there are his connection with desire, that pushes all human creations, and humor, that protects against suffering, and states the ego power. After the introduction of death impulse, Sublimation is seen as capable of letting escape the superego’s aggressive impulses that fight against the libido and the ego becomes exposed to the danger of maltreatment and death. In Psychoanalytic Clinic, Sublimation is present every time that the transformation of the impulses into cultural creations takes place, being this the purpose of analysis: change death impulse into Eros. Lacan says that Sublimation consists in elevate the object to the dignity of Das Ding. This happens in the artistic creation. At the end of the text, the author emphasizes the Limits of Sublimation, by briefly presenting the life and works of three artists: Amedeo Modigliani, Egon Schiele and Frida Kahlo. All three have got success in expressing their creative power, although Sublimation has not made them free of human suffering. Every artist, in order to create, has to keep in touch with the unconscious sources of dangerous and destructive impulses towards his/her ego. The smallest or greater distance from these impulses is what will bring or not the psychic balance to the creator artist. / A autora traça a trajetória do conceito de Sublimação na obra freudiana, desde a correspondência com Fliess, no Rascunho L, em 1897, até o Esboço de Psicanálise, publicado em 1940, após a morte de Freud. A Sublimação é um dos destinos da pulsão e consiste no processo de desvio das forças pulsionais sexuais para um alvo não sexual, em atividades socialmente valorizadas, como a arte, a ciência e o esporte. Diferentemente do recalque, que é outro destino da pulsão, e que vai da formação do sintoma à neurose, a Sublimação inclui a formação reativa, que vai firmar os traços de caráter, até chegar à disposição artística. Como possibilidades da Sublimação aparecem: sua ligação com o desejo, que impulsiona as criações humanas, e o humor, que bane o sofrimento e afirma a invencibilidade do eu. Depois da introdução da pulsão de morte, a Sublimação é vista como liberadora das pulsões agressivas do supereu, pulsões que lutam contra a libido, deixando o eu exposto ao perigo de maus-tratos e morte. Na Clínica Psicanalítica a Sublimação é percebida sempre que há transformação das pulsões em criações culturais, sendo este o propósito da análise: substituir a pulsão de morte por Eros. Lacan diz que na Sublimação há a elevação do objeto à dignidade da Coisa. Isso se dá na criação artística. No final do texto, a autora salienta os Limites da Sublimação, apresentando um breve resumo da vida e obra de três artistas: Amedeo Modigliani, Egon Schiele e Frida Kahlo. Os três tiveram êxito em expressar seu poder criativo, embora a Sublimação não tenha conseguido livrá-los do sofrimento humano. Isso acontece porque o artista, para criar, tem de manter contato com a fonte das pulsões perigosas e destrutivas para o eu. A maior ou menor distância dessas fontes pulsionais é que vai trazer ou não o equilíbrio psíquico para o artista criador.

Report this publication

Statistics

Seen <100 times