Affordable Access

Para Além de Sophie

Authors
  • Araujo, Flora Morena Maria Martini de
Publication Date
Jan 01, 2014
Source
Repositório Digital Institucional da UFPR
Keywords
License
Unknown
External links

Abstract

Resumo: Em 1762 Jean-Jacques Rousseau publicou o tratado de educação Emile e apesar do pouco espaço reservado à mulher, Sophie, a personagem-companheira de Emílio, tornou-se o modelo de feminilidade inspirador de muitas obras de educação do final do século XVIII e do século XIX.Ela é a esposa ideal, sua formação moral e intelectual é toda voltada para este fim. Poucasdécadas mais tarde, são sucessivamente publicadas as obras Les conversations d´Emilie, de Madame d´Épinay e Corinne, de Madame de Staël. Apesar de o primeiro ser um tratado de educação e o segundo um romance, estão voltados para a mulher e a partir das personagens que dão título às obras, foram também construídos modelos femininos. Emilie e Corinne são mulheres muito diferentes de Sophie, suas formações visavam a autonomia e felicidade, independentes da figura masculina. Logo, a presente dissertação propõe identificar e analisar estes modelos femininos na escrita de autoria feminina, que questionaram o modelo rousseauísta de gênero e que ousaram, por meio da escrita, garantir às mulheres outras possibilidades de existência e de ação. Ademais, a análise trata da importância da experiência pessoal e do conceito de maternidade filosófica na produção das referidas obras, que são emblemas da transgressão feminina frente aos limites tradicionalmente impostos às mulheres. Palavras-chave: gênero, século XVIII, escrita de mulheres

Report this publication

Statistics

Seen <100 times