Affordable Access

O MODELO 4IS DE APRENDIZAGEM ORGANIZACIONAL: UMA ABORDAGEM EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR

Authors
Publication Date
Source
Repositório Institucional da UFSC
License
Unknown
External links

Abstract

O presente artigo tem como objetivo destacar a importância da aprendizagem organizacional em instituições de ensino superior por meio do modelo 4Is de Crosson et al (1999). Para que ocorra de maneira eficaz e para facilitar a sua compreensão e utilização, a aprendizagem organizacional necessita dos elementos propostos nesse modelo. Concebendo-se que a aprendizagem organizacional é um processo contínuo e dinâmico e que se dá por meio do elo entre as diversas aprendizagens individuais, Argyris e Schõn (apud FEITOSA, 2006) consideram-na ocorrendo por meio de atores individuais, cujas ações são baseadas em um conjunto de modelos compartilhados, que podem ser definidas como ideias profundamente enraizadas, generalizações e mesmo imagens que influenciam as concepções e quando percebidas como concretas e legítimas se constituem modelos compartilhados. Crossan et al (1999) afirmam que o fluxo de aprendizagem organizacional se dá por meio de quatro processos inter-relacionados: intuição, interpretação, integração e institucionalização e ocorrem em três níveis individual, grupal e organizacional. Em se tratando de instituições de ensino superior, acredita-se, que como qualquer organização necessita de um melhor aproveitamento da aprendizagem organizacional, no que tange a contribuição do seu corpo docente e técnico-administrativo para a busca de melhores resultados. A metodologia utilizada partiu de uma revisão bibliográfica e pesquisa documental sobre a temática. Por fim, conclui-se que o envolvimento de todos os indivíduos é fundamental, e reverterá para um trabalho de cooperação, com motivação e atitude, atingindo os resultados esperados em prol da melhoria na gestão.

Statistics

Seen <100 times