Affordable Access

La grieta zapatista en el muro capitalista: resistencia y organización frente a la hidra capitalista, pensamiento crítico y educación emancipadora

Authors
  • Mejía, Noemí
  • Escobar Guerrero, Miguel
  • Buen, Andrea de
  • Silva, Mayra
  • Navarro, Fernanda
Publication Date
Jan 01, 2017
Source
DIALNET
Keywords
Language
Spanish
License
Unknown
External links

Abstract

The following text “may the earth tremble in its womb”. Is a synthesis of one of the latest zapatista experiences which, once again, strikes us, for its daring creativity, and coherence. Its ancestral expression “to order by obeying (the people)” will soon surprise the new world again when devastion and repression – which have not stopped during the past 524 years- since the elite of power started a war with the only purpose to exterminate all of us who belong to mother earth, and as such, with loyalty, have not allowed its destruction and death for the benefit of capitalist ambition”. Here, we intend to express what we keep learning from the zapatista communities, as well as the way in which we succeed in using their saying, their true word, in our classroom. Not only for the sake of translation, but in order to turn it into action, an action capable of transforming society. / Este artigo é uma síntese da experiência zapatista. Um dos seus últimos comunicados: “Que trema o centro da terra” surpreende-nos novamente com sua criatividade, ousadia e consistência. Seu Mandar Obedecendo (o povo) logo surpreenderá o mundo novamente para “a intensificação da expropriação e repressão não ter sido interrompido em 524 anos, em que os poderosos iniciaram uma guerra que visa exterminar os que são da terra e como seus filhos não que têm permitido a destruição e morte para beneficiar a ambição capitalista que não tem fim, mais somente a serve a destruição em si”. Aqui está o que seguimos aprendendo com as comunidades zapatistas e a forma como conseguimos trazer a sua palavra à ação transformadora em sala de aula. / Este texto es una síntesis de la experiencia zapatista. Uno de sus últimos comunicados: “Que etiemble en sus centros la tierra” nos sorprende de nuevo con su creatividad, audacia y coherencia. Su Mandar Obedeciendo (el pueblo) pronto sorprenderá de nuevo al mundo ante “la agudización del despojo y la represión que no han parado en 524 años em que los poderosos iniciaron una guerra que tiene como fin exterminar a los que de la tierra somos y que como sus hijos no hemos permitido su destrucción y muerte para beneficiar a la ambición capitalista que no conoce fin, más que la destrucción misma”. Aquí presentamos lo que seguimos aprendiendo de las comunidades zapatistas y la fomra como logramos traer su palabra como acción transformadora al aula.

Report this publication

Statistics

Seen <100 times