Affordable Access

La ceramica de la cuenca del Pastaza, Ecuador

Authors
  • de Saulieu, Geoffroy
  • Rostain, Stephan
  • Betancourt, C. Jaimes
Publication Date
Jan 01, 2016
Source
HAL-UPMC
Keywords
Language
Spanish
License
Unknown
External links

Abstract

Os dados da província de Pastaza na Amazônia equatoriana, ainda muito incompletos, indicam a presença de culturas ceramistas (complexo Pambay), pelo menos desde o período formativo, cerca de 2000-1500 aC. Em seguida, os complexos de cerâmica evoluem sem grandes rupturas, mostrando ligações estilísticas óbvias entre si e com o mundo andino em um sentido amplo. Uma mudança importante ocorre entre o sétimo e nono séculos AD, marcada pela chegada da cerâmica com grandes vasos (vasilhas para chicha e urnas funerárias), e a presença mais ou menos importante do estilo com decoração corrugada. A tradição atual de cerâmica Quichua-Canelos, apesar de vir de uma endogenesis colonial e republicana, é ao mesmo tempo herdeira desta época e integra elementos provenientes da Tradição Polícoma do rio Napo.

Report this publication

Statistics

Seen <100 times