Affordable Access

Identificação e mapeamento de QTLs de resistência do meloeiro à podridão do colo causada por Fusarium solani f. sp. cucurbitae.

Authors
  • ANTONIO, R. P.
  • LIRA, I. C. de S. A.
  • RIBEIRO JUNIOR, P. M.
  • DIAS, R. de C. S.
Publication Date
Dec 20, 2019
Source
Repository Open Access to Scientific Information from Embrapa
Keywords
License
Unknown
External links

Abstract

Nas regiões produtoras do meloeiro (Cucumis melo L.) no Nordeste do Brasil, a podridão-do?colo, causada por Fusarium solani f. sp. cucurbitae, se destaca por ser de difícil controle devido à capacidade deste patógeno em sobreviver no solo em restos de cultura e produzir estruturas de resistência. O objetivo deste trabalho foi identificar e mapear marcadores do tipo microssatélite (SSR) ligados aos Quantitative Trait Loci - QTLs (Loci de Características Quantitativas) que segreguem conjuntamente com a resistência à podridão-do-colo, utilizando progênies F2:3 de meloeiro, obtidas de genitores contrastantes para o caráter (BGMel 109, genitor resistente e ES 12.0225.022, genitor suscetível). Dos 12 marcadores microssatélites polimórficos utilizados, sem distorção de segregação, três foram considerados ligados e mapeados em um grupo de ligação. Uma parte do genoma foi coberta por esse mapa e o comprimento total do grupo obtido foi de 15,76 cM. Um marcador, CMMS22-2, estava próximo a um QTL explicando uma parcela da variação fenotípica R2 = 8,75%. A adição de novos marcadores moleculares no mapa genético aumentará o poder do mapeamento de QTLs nas regiões que apresentaram grandes distâncias, aumentando o número de QTLs mapeados e os valores de R2. ç / bitstream/item/207676/1/BPD138.pdf

Report this publication

Statistics

Seen <100 times