Affordable Access

A identidade do movimento Hip-Hop curitibano a partir da análise do discurso de letras de música de Rap

Authors
Publication Date
Source
Repositório Digital Institucional da UFPR
Keywords
  • Dissertações - Letras
  • Hip-Hop (Cultura Popular Jovem)
  • Rap (Música)
  • Cultura
  • Identidade
External links

Abstract

Resumo: A partir da analise do discurso de letras de raps curitibanos pretende-se verificar se os rappers, integrantes do Movimento Hip-Hop, apreenderam, ou não, o discurso construído da representação e imagem criada para Curitiba; e se isso interferiu na caracterização do rap paranaense, bem como na criação da identidade dos jovens integrantes desse movimento, uma vez que esta está relacionada a como esses jovens de comunidades marginalizadas são vistos e buscam serem vistos pela sociedade. Para atingir tal objetivo, é apresentada a história da representação da identidade cultural da cidade de Curitiba, visto que a presença de imigrantes europeus, a teoria do branqueamento, o Movimento Paranista e o planejamento urbano, interferiram na construção da identidade cultural dessa cidade, criando a ideia de Curitiba de cultura europeia, Cidade de Primeiro Mundo. Como oposição a essa imagem, será caracterizado o Movimento Hip-Hop e seu elemento rap, uma vez que este, desde 1990, vem tentando mostrar a realidade social da periferia de Curitiba e Região Metropolitana e se apresenta como porta-voz da população excluída pelas representações e imagens positivas da cidade. Além disso, como fundamentação teórica, será utilizada a teoria da Análise do Discurso segundo a perspectiva de Dominique Maingueneau, e os conceitos por ele acionados de Heterogeneidade, Cena da enunciação e Ethos. A escolha desse campo teórico justifica-se pelo fato de que ele nos permite refletir e interpretar a relação homem-história-sociedade por meio do discurso, possibilitando, assim, verificar se existem vestígios do processo histórico-social do Paraná e se esses interferiram na identidade do rap curitibano.

There are no comments yet on this publication. Be the first to share your thoughts.

Statistics

Seen <100 times
0 Comments
F