Affordable Access

Habilitações e competências em gerenciamento de obras

Authors
  • Bertoli, Fernanda
Publication Date
Oct 03, 2011
Source
Repositório Digital Institucional da UFPR
Keywords
License
Unknown
External links

Abstract

Resumo: O gerenciamento de obras de construção civil é atribuição de engenheiros civis e arquitetos, regulamentada pela Lei 5.194, de 1.966. O presente estudo foi realizado em dez universidades do Estado do Paraná que oferecem o curso de Arquitetura e Urbanismo e que tinham turmas formadas à epoca da pesquisa. De cada curso foram analisadas as disciplinas sobre construção civil e suas ementas, na procura de conceitos de gerenciamento da construção. Na revisão da literatura foi montado um arcabouço teórico sobre os principais conceitos de gerenciamento, assim como sobre o ensino de superior no Brasil, o ensino de Arquitetura e as atribuições que o profissional arquiteto possui, de acordo com a legislação vigente no país. De cada curso foi entrevistado um egresso que tivesse concluído o seu curso há mais de cinco anos, caracterizando alguma experiência profissional. As respostas dos entrevistados foram organizadas numa Matriz de Relação de Conteúdos, que permite a análise comparativa entre entrevistas e o grupamento de conceitos semelhantes. Outra matriz submetida aos entrevistados cruzou os conceitos necessários de gereciamento de obras e as atribuições do arquiteto. Como resultado pôde ser observado que na maioria dos casos os cursos ministram parcialmente os conceitos necessários, e que os arquitetos percebem essa carência de conteúdos, afirmando de maneira unânime que as necessidades profissionais obrigam ao aprendizado com a própria experiência profissional ou a busca por cursos complementares. Uma nova realidade, no entanto, se apresenta, gerando expectativas para o futuro. A Resolução no 1010, de 2005, que entrou em vigor em 2007, possui o objetivo de regulamentar as atribuições de títulos profissionais, atividades, competências e caracterização do âmbito de atuação dos profissionais inseridos no Sistema Confea/CREA, para efeito de fiscalização do exercício profissional. No final do ano de 2010 foi sancionada pelo Presidente da República a Lei 12.378, que cria o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil, desvinculando os arquitetos do sistema Confea/CREA. Imagina-se que o novo panorama profissional gerado por esse novo quadro legal não retire do arquiteto as atribuições de gerenciamento de construções. Ficará, portanto, mantida a indagação instigada por esta pesquisa: os con eitos de gerenciamento da construção ministrados pelas instituições de ensino estarão sendo suficientes para embasar o correto e eficiente exercício profissional?

Report this publication

Statistics

Seen <100 times