Affordable Access

Estenose ureteral após cistectomia radical associada à ureterostomia cutânea abdominal: relato de caso

Authors
  • Ledur, G.R.
  • Gomes, C.
  • Beck, C.A.C.
  • Sonne, L.
  • Mello, F.P.S.
  • Gerardi, D.G.
Publication Date
Oct 01, 2018
Source
Scientific Electronic Library Online - Brazil
Keywords
Language
Portuguese
License
Unknown
External links

Abstract

RESUMO O presente trabalho tem como objetivo relatar a realização de cistectomia total associada à ureterostomia abdominal, uma técnica ainda pouco descrita na veterinária, bem como descrever as complicações pós-operatórias observadas. Um canino da raça Akita, macho, 11 anos, castrado, foi atendido com histórico de prostração, hiporexia, disúria, hematúria e incontinência urinária havia aproximadamente 10 dias. No exame clínico, foi observada leve algia abdominal; demais parâmetros estavam dentro da normalidade. Os exames complementares de imagem revelaram presença de massa envolvendo grande parte da vesícula urinária. O paciente foi submetido à cirurgia de cistectomia total associada à implantação cutânea abdominal dos ureteres, e o exame histopatológico chegou ao diagnóstico de carcinoma de células de transicionais (CCT) infiltrativo não papilar. No pós-operatório, o paciente desenvolveu dermatite urêmica leve no local de inserção dos ureteres e estenose ureteral em região distal, de maneira que reintervenções cirúrgicas foram necessárias para a correção. Além disso, observaram-se pielonefrite e hidronefrose secundárias ao quadro obstrutivo. Devido às complicações pós-operatórias, a tutora optou pela eutanásia do cão. Dessa maneira, conclui-se que a estenose ureteral e a pielonefrite são possíveis complicações da técnica de cistectomia associada à implantação abdominal dos ureteres.

Report this publication

Statistics

Seen <100 times