Affordable Access

A familia Melastomataceae no Parque Nacional da Serra da Canastra, Minas Gerais, Brasil

Authors
Publisher
Biblioteca Digital da Unicamp
Publication Date
Keywords
  • Botanica
  • Botanica - Classificação

Abstract

Este levantamento florístico é o tratamento sistemático da família Melastomataceae no Parque Nacional da Serra da Canastra, Minas Gerais. Este Parque localiza-se na região sudoeste do estado de Minas Gerais, entre os municípios de São Roque de Minas, Delfinópolis e Sacramento. As coletas foram realizadas de fevereiro de 1994 a janeiro 1998, com duração de uma semana em intervalos de dois meses, e uma coleta no mês de junho de 1998 totalizando 26 expedições, cobrindo todos os tipos fisionômicos de vegetação. Todos os exemplares coletados se encontram depositados no Herbarium Uberlandense (HUFU) do Departamento de Biociências da Universidade Federal de Uberlândia, MG, no Herbário UEC da Universidade Estadual de Campinas, SP, e no US National Herbarium do Museu Nacional de História Natural, Smithsonian Institution, Washington, DC, USA. A família Melastomataceae é bastante representativa no Parque, com um total de 95 táxons distribuídos em 17 gêneros. Os gêneros mais numerosos são Miconia e Microlicia, com 21 e 19 táxons respectivamente, seguidos por Tibouchina, com 13 e Leandra, com 12 espécies. Cambessedesia e Lavoisiera apresentam 4 espécies, enquanto Siphanthera e Trembleya estão representados por 3 espécies cada e Chaetostoma e Ossaea com 2. Os gêneros Clidemia, Macairea, Marcetia, Microlepis, Pterolepis e Rhynchanthera apresentam uma única espécie cada. Svitramia, com 6 espécies no Parque, é o único gênero endêmico de Minas Gerais ocorrendo exclusivamente na porção sudoeste do estado. Durante o levantamento florístico foram encontradas 9 novas espécies de Melastomataceae, pertencentes aos gêneros Chaetostoma (1), Miconia (1), Microlicia (2), Svitramia (4) e Tibouchina (1). São apresentadas chaves analíticas e descrições para todos os gêneros e táxons estudados, lista de material examinado, dados de distribuição geográfica, comentários gerais e discussão dos problemas taxonômicos e ilustrações de espécies pouco conhecidas, bem como análise do indumento e da semente sob microscopia eletrônica de varredura para espécies de Leandra, Microlicia, Svitramia e Trembleya e contagens cromossômicas para espécies de Svitramia. Dados de distribuição geográfica são apresentados comparando-se com outras áreas de Minas Gerais, Goiás e Bahia, com formações vegetais semelhantes

There are no comments yet on this publication. Be the first to share your thoughts.