Affordable Access

Considerações preliminares sobre o modo de ser da ideia na metafísica de Schopenhauer

Authors
  • Moraes, Dax
Publication Date
Jan 01, 2018
Source
DIALNET
Keywords
Language
Portuguese
License
Unknown
External links

Abstract

This paper offers some remarks on the ontological problem of the Schopenhauer’s theory of Ideas, i.e. their double and even “contradictory” character of being at once eternal, universal, and on the other hand individuated and determined as produced by the struggle of the Will against itself. Should the Ideas really have a metaphysical role, not a simple epistemic one? How can them be plural and why and what that really means? Should we take them as a third besides or between Will and Representation? For the sake of solving such problems it is not enough a reasoning on the knowledge of “Platonic Ideas” as an object. We must instead comprehend the role of Ideas under a peculiar meaning and a mere relative kind of eternity as well. This can be done initially by the means of a careful consideration on the second book of Schopenhauer’s main work, in which he brings out the Idea as a metaphysical entity for the first time. It would follow unexpected consequences concerning Schopenhauer’s Philosophy of Nature and even his Ethics.  / O presente artigo traz algumas observações acerca do problema ontológico encontrável na teoria schopenhaueriana das Ideias, a saber, seu duplo e mesmo “contraditório” caráter de serem, a um só tempo, universais e eternas, individuadas e determinadas enquanto produzidas mediante a luta da Vontade consigo mesma. Deve-se conferir às Ideias um papel metafísico e não apenas epistêmico? Como e por que são múltiplas e em que sentido? Deve-se considerá-las como um terceiro ao lado ou entre Vontade e Representação? A fim de se solucionar semelhantes problemas não basta refletir sobre o conhecimento das “Ideias platônicas” enquanto objetos, mas compreender o seu papel segundo seu peculiar significado, bem como sob uma forma meramente relativa de eternidade. Para tanto, parto de uma acurada consideração acerca do segundo livro da obra capital de Schopenhauer, no qual a Ideia é primeiramente apresentada como uma entidade metafísica, do que deve se seguir inesperadas consequências no que diz respeito à Filosofia de Natureza e mesmo à Ética schopenhauerianas.

Report this publication

Statistics

Seen <100 times