Affordable Access

Classificação de balneabilidade de praia através de dois indicadores de contaminação fecal (Escherichia coli e Enterococos) e utilização de perfis resistência antimicrobiana e RFLP-PCR para identificar fontes de contaminação fecal

Authors
Publication Date
Source
Repositório Institucional da UFSC
Keywords
License
Unknown
External links

Abstract

O aumento populacional ao redor das bacias hidrográficas juntamente com o crescimento industrial vem acelerando a degradação desses ambientes aquáticos. A contaminação orgânica proveniente principalmente dos despejos de esgotos domésticos pode trazer uma grande quantidade de agentes patogênicos. O grupo de bactérias denominado como coliformes fecais é o indicador de contaminação orgânica mais utilizado no mundo. Este grupo é representado pela bactéria Escherichia coli. Além deste outro indicador, os Enterococos, é previsto pela legislação brasileira para classificação das águas quanto sua balneabilidade. A comparação entre estes indicadores mostra que apesar de existir respostas semelhantes às variações de contaminação ambiental, apresentam diferentes interpretações quando comparados com os limite exigidos pela legislação brasileira. Contudo a utilização desses indicadores não nos permite identificar a origem dessa contaminação, que pode ser humana ou de diferentes animais. Para isso utilizou-se testes de perfil de resistência a antibióticos e técnicas de Biologia Molecular. Os antibióticos testados (cloranfenicol, sulfa-trimetropim, polimixina B, gentamicina, ampicilina, cefalotina, imipenem, tetraciclina, estreptomicina, penicilina, eritromicina e vancomicina) permitiram diferenciar amostras de Escherichia coli humanas de não humanas. A metodologia de diferenciação molecular utilizada foi eficiente na extração do DNA e amplificação dos fragmentos obtidos. Contudo o perfil de restrição do produto de PCR utilizando primers para 16S, não diferenciou as cepas de diferentes origens. A utilização de marcadores moleculares através das enzimas de restrição (Hind III, Sal, Ecor I e MSE) não mostrou diferença entre as cepas.

Statistics

Seen <100 times