Affordable Access

Caracterização morfológica, patogênica e molecular de isolados de Colletotrichum spp. em macieira

Authors
Publication Date
Source
Repositório Institucional da UFSC
Keywords
License
Unknown
External links

Abstract

Com o estabelecimento de 39 isolados em cultivo in vitro foi realizada a caracterização morfológica pela qual foram observadas duas espécies, Colletotrichum acutatum e C. gloeosporioides. C. acutatum apresentou crescimento mais lento em meio BDA, insensibilidade ao fungicida benomyl, massa de conídios de coloração salmão, conídios de formato fusiforme, com uma ou ambas as extremidades afuniladas, e tamanho variando entre 4,3 - 4,8 x 11,4 - 13,9 µm. Isolados de C. gloeosporioides apresentaram crescimento mais rápido em meio BDA, sensibilidade ao fungicida benomyl, formação de peritécios e conídios retos com ápices obtusos e bases às vezes truncadas com tamanho variando entre 4,7 - 5,5 x 13,4 - 18,0 µm. Dentre os isolados classificados como C. gloeosporioides foi observado um grupo resistente ao fungicida benomyl, composto pelos isolados 17, 18, 19, 20 e 21, todos provenientes do município de Palmeira, PR. Teste de patogenicidade foi realizado nas cultivares Gala (suscetível) e Fuji (resistente). Somente os isolados provenientes de C. gloeosporioides causaram sintomas típicos de Mancha da Gala (MG) tanto em folhas como nos frutos da cv. Gala. Os isolados de C. acutatum não causaram sintomas de MG em folhas, e em frutos ocasionaram sintomas típicos de Podridão Amarga (PA). Nenhum dos isolados de ambas as espécies mostrou-se patogênico para a cv. Fuji. No estudo de geração de heterocariontes, foi observada a formação destes nos pareamentos dos isolados 17 x 18, 26 x 27, 27 x 28 e 32 x 33. Os heterocariontes não apresentaram diferenças significativas nas características morfológicas e culturais quando comparados aos isolados que lhes deram origem. Entretanto, no teste de patogenicidade os isolados H10, H11 e H12 não foram patogênicos quando inoculados em folhas de ambas as cultivares. A caracterização molecular de 39 isolados e 15 heterocariontes foi realizada com 10 iniciadores RAPD, que revelaram 165 bandas polimórficas, com peso molecular variando entre 0,35-2,5 kb. Pela análise de similaridade genética calculada pelo coeficiente de Jaccard, se agrupou os isolados em 7 grupos. O primeiro grupo apresentou 100% de similaridade genética e foi representado pelos isolados 1 e 2, provenientes de Caçador; o segundo grupo foi formado pelos isolados 31, 32, 33, 34, de Fraiburgo e 35, 36 e 37, de Palmas, apresentando similaridade variando entre 80 - 100%. O terceiro grupo foi formado pelos heterocariontes H10, H11 e H12, com similaridade variando entre 83 - 86,5%. O quarto grupo foi formado por 25 isolados, os quais causaram sintomas de MG em folhas da cv. Gala, com similaridade genética variando de 91,0 - 100%, oriundos de diversas localidades. O quinto grupo foi formado pelos heterocariontes H1, H2, H3, H4, H5, H6, H7, H8, H9, H13, H14 e H15 com coeficiente de similaridade entre 58 - 97%. Os isolados 7 e 8 formaram o sexto grupo, de Frei Rogério, apresentando similaridade de 98%. O sétimo grupo formado pelos isolados 38, 39 e 40, apresentaram 100% de similaridade genética, procedentes de São Joaquim. Não houve relação direta entre os grupos formados pelo teste de patogenicidade e pela análise molecular, sendo que este último tipo de analise detectou um maior polimorfismo entre os isolados trabalhados.

Statistics

Seen <100 times