Affordable Access

Características agronômicas e demanda energética de cultivares de soja sob efeito dos sistemas de preparo do solo

Authors
  • Tavares, Leandro Augusto Felix
  • Benez, Sérgio Hugo
  • Silva, Paulo Roberto Arbex
Publication Date
Jan 01, 2013
Source
Repositório Institucional UNESP
Keywords
Language
Portuguese
License
Unknown
External links

Abstract

O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência dos preparos: grade intermediaria cultivo mínimo e plantio direto nas características agronômicas e demanda energética de cultivares de soja transgênica e não transgênica. O preparo do solo visa à melhoria das suas condições físicas, químicas e biológicas. Objetivando com isso uma boa emergência e desenvolvimento das plantas. Os diferentes tipos de preparo do solo podem interferir nas características agronômicas e produtividade das plantas e no uso de energia, o que pode ocasionar variação nos custos de produção. Plantas geneticamente modificadas podem ser uma das alternativas quanto à redução de custo de produção das lavouras por reduzirem as aplicações de defensivos, possibilitando alta produtividade das mesmas com menor impacto ambiental. O ensaio foi conduzido no ano agrícola 2010/2011, na Fazenda Experimental Lageado, pertencente à Faculdade de Ciências Agronômicas – UNESP, localizada no município de Botucatu - SP, em área cultivada em sistema de plantio direto há 12 anos. O delineamento experimental foi realizado em fatorial 3x2, em blocos casualizados, os tratamentos foram constituídos de três sistemas de preparo de solo, cultivo mínimo, preparo com grade intermediaria e plantio direto e dois cultivares de soja: MGBR-46 Conquista (convencional), Valiosa RR (Transgênica). Os dados obtidos foram submetidos à análise de variância pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. Com os resultados analisados pôde-se observar que houve diferença significativa entre os tratamentos, nas variáveis, porcentagem de cobertura do solo, população final de plantas de soja, produtividade de grãos e altura de plantas. Os resultados obtidos mostram que o sistema de plantio direto resultou em maior produtividade que o preparo convencional e o cultivo mínimo. O maior uso específico de energia por área foi observado no cultivo mínimo com escarificador, quando comparado ao preparo com a grade. O maior consumo de combustível foi no tratamento cultivo mínimo com escarificador. Os maiores valores de patinagem foram encontrados no sistema de cultivo mínimo, sendo maior que no sistema de preparo convencional. É mais satisfatório para o produtor semear a soja transgênica em sistema de plantio direto, pois a produtividade obtida nesse sistema compensa o gasto com combustível.

Report this publication

Statistics

Seen <100 times