Affordable Access

CAPIVARAS (Hydrochoerus hydrochaeris) E A PRESENÇA DO CARRAPATO (Amblyomma sculptum) NO CAMPUS DA UFSCAR-ARARAS, SÃO PAULO

Authors
  • Rocha, Vlamir José
  • Sekiama, Margareth Lumy
  • Gonçalves, Daniela Dib
  • Sampieri, Bruno Rodrigues
  • Barbosa, Gedimar Pereira
  • Dias, Thiago Da Costa
  • Rossi, Helen Regina
  • Souza, Piquerobi Freitas Pereira De
Publication Date
Jan 01, 2017
Source
Repositório Institucional UNESP
Keywords
Language
Portuguese
License
Unknown
External links

Abstract

Resumo Capivaras são territoriais e vivem em grupos sociais, ocorrendo comumente em áreas antropizadas. Em algumas regiões do Brasil, estes animais apresentam infestação por carrapatos do gênero Amblyomma, que por sua vez são considerados como principal vetor biológico e reservatório natural da bactéria Rickettsia rickettsii, agente causador da Febre Maculosa Brasileira. Na UFSCar campus Araras, a interação entre capivaras, carrapatos e comunidade acadêmica é frequente, ocorrendo principalmente durante a estação seca. Este estudo teve como objetivo realizar um censo populacional das capivaras que ocupam o campus, identificando sua área de uso e se estes roedores se encontravam infestados por carrapatos. Realizou-se observação direta das capivaras, captura-marcação e recaptura com uso de um brete, e também coleta dos carrapatos nas capivaras e no ambiente. Registrou-se um total de 56 capivaras, com densidade de 1,50 ind./ha. Foram capturados 24 animais, sendo 25% machos e 75% fêmeas, dos quais 25% eram adultos, 45,8% jovens e 29,2% filhotes. A espécie de carrapato amplamente encontrada infestando tanto os animais como o ambiente foi A. sculptum. Conclui-se que o grupo de capivaras apresentou um número elevado de indivíduos por causa da abundância de recursos e ausência de predadores, e também com grande infestação por carrapatos.

Report this publication

Statistics

Seen <100 times