Affordable Access

E sempre, em meu olhar, o mesmo rosto

Authors
Publisher
Arquivo Maaravi: Revista Digital de Estudos Judaicos da UFMG
Publication Date

Abstract

Microsoft Word - E sempre, em meu olhar, o mesmo rosto ok! Arquivo Maaravi: Revista Digital de Estudos Judaicos da UFMG. Belo Horizonte, v. 5, n. 9, out. 2011. ISSN: 1982-3053. E sempre, em meu olhar, o mesmo rosto* Silvério Duque** E sempre, em meu olhar, o mesmo rosto, a mesma noite, o mesmo labirinto. O anjo que eu vi cair, já recomposto, evola-se na luz – Eu não o pressinto...? Avistei-o, através deste sol-posto, sob o livor da morte e meus instintos, ardente e triste sobre os céus de agosto como as coisas que vi e agora sinto, pois maior é o Mistério à minha frente. ( Nesse vento indo e vindo pelas portas, eu penso em Deus e nada está ausente... ) – Somos memória e a morte a todos corta, meu irmão Esaú precito e crente, mas só a visão de Deus é o que te importa". ----- * Este poema foi publicado, originalmente, em A pele de Esaú, 2010. ** Silvério Duque é poeta, músico e licenciado em Letras, pela Universidade Estadual de Feira de Santana. É autor de vários livros de poesia, dentre eles, O crânio dos peixes, (2002), Baladas e outros aportes de viagem, (2006). Seu próximo livro, Ciranda de sombras, está no prelo.

There are no comments yet on this publication. Be the first to share your thoughts.