Affordable Access

Avaliacao indireta da produtividade de forrageiras arbustivas e arboreas exoticas e nativas da caatinga.

Authors
  • OLIVEIRA, M. C. de
  • ALBUQUERQUE, S. G. de
  • SILVA, C. M. M. S.
Publication Date
Jan 01, 1981
Source
Repository Open Access to Scientific Information from Embrapa
Keywords
License
Unknown
External links

Abstract

A produtividade das pastagens formadas por especies forrageiras arbustivas e arboreas exoticas ou nativas da caatinga tem sido objeto de pesquisa na regiao semi-arida do Nordeste. A tecnica mais eficiente para avaliacao dessa produtividade consiste na colheita total e pesagem das folhas e dos ramos de cresciento recente. Todavia, esta tecnica se torna de pouca aplicacao devido ao grande numero de amostras necessario para uma avaliacao acurada, tornando-a demorada e bastante onerosa. Visando facilitar esta avaliacao, testou-se uma metodologia indireta, que consistiu no estudo de analise de regressao e correlacao da producao de forragem com os parametros: diametro da base do tronco e diametro medio da copa de cada especie. Das especies estudadas, tendo-se o diametro do tronco como variavel independente, foram obtidas as seguintes equacoes para producao: Bauhinia cheillantha (Mororo), 50 individuos avaliados, Y = -12,08 + 3,82 X para r = 0,88; Cratylia mollis (Mart) (Camaratura), 27 individuos avaliados, Y = 892,33 + 56,91 X para r = 0,68 Leucaena leucocephala (Leucena), 27 individuos avaliados, Y = 45,89 + 2,28 X para r = 0,58; Cajanus cajan (Guandu), 18 individuos avaliados, Y = 186,70 + 10,40 X para r = 0,56; e Cordia leucocephala, (Moleque duro), 43 individuos avaliados, Y = 3,20 + 1,44 X para r = 0,74. Tomando-se o diametro medio da copa como variavel independente foram obtidos os seguintes resultados, Mororo, Y = -713,60 + 736,50 X para r = 0,71; Camaratuba, Y = -1.325,63 + 1.535,38 X para r = 0,76; (...). / bitstream/item/192474/1/OLIVEIRA-M.-C.-1981.pdf

Report this publication

Statistics

Seen <100 times