Affordable Access

Distribuição espacial e temporal dos anfipodes gamarideos assocados a diferentes substratos secundarios de costão rochoso de praias do litoral norte do Estado de São Paulo

Authors
Publisher
Biblioteca Digital da Unicamp
Publication Date
Keywords
  • Ecossistema
  • Ecologia Costeira
  • Fauna Marinha

Abstract

Nas regiões entremarés de costões rochosos, o espaço livre para colonização é escasso e os animais sésseis (como mexilhões, colônias de poliquetos, esponjas e briozoários, entre outros) e algas já estabelecidos acabam tornando-se substrato adicional para estabelecimento, principalmente, de pequenos animais. A grande diversidade taxonômica, de tipos morfológicos e hábitos alimentares desses animais, bem como os distintos hábitos de vida, podem estar relacionados com a escolha por determinados substratos para colonização. Neste trabalho caracterizou-se a fauna de anfípodes gammarídeos associada aos diversos substratos secundários presentes em costões rochosos de três praias do litoral paulista relacionando suas ocorrências com o substrato ocupado visando a detecção de padrões na ocupação dos costões. Os principais substratos analisados nos três costões foram os bivalves, Brachidontes solisianus, Isognomon bicolor e Perna perna e a craca Tetraclita stalactifera, bem como 25 espécies de algas, que abrigaram 19 espécies de gammarídeos, pertencentes a 11 famílias. Entre os gammarídeos estudados os hialídeos foram os que mostraram um padrão de distribuição mais definido. Distribuíram-se ao longo de todo o gradiente de altura nos transectos dos costões estudados em diferentes composições e abundâncias não tendo sido encontradas mais de duas espécies abundantes num mesmo nível. Notou-se um padrão de ocorrência e distribuição em relação às zonas mais altas em direção às mais inferiores, isto é, Hyale youngi e Parhyale hawaiensis, seguidas por Hyale media e logo abaixo Hyale nigra ocupando, na maioria das vezes, diferentes substratos. Hyale youngi e Parhyale hawaiensis estiveram, na maioria das vezes, correlacionados aos substratos oferecidos por organismos sésseis como B. solisianus, I. bicolor e Phragmatopoma sp. Os padrões encontrados sugerem que Hyale nigra, apesar da ampla distribuição, ocupa preferencialmente as regiões mais inferiores dos costões, estando normalmente associada a algas.

There are no comments yet on this publication. Be the first to share your thoughts.