Affordable Access

CORREDOR CENTRO-LESTE: SISTEMAS DE TRANSPORTE DE MINAS GERAIS NA PERSPECTIVAS DOS EIXOS DE DESENVOLVIMENTO E INTEGRAÇÃO

Authors

Abstract

Microsoft Word - D06A029.doc CORREDOR CENTRO-LESTE: SISTEMAS DE TRANSPORTE DE MINAS GERAIS NA PERSPECTIVAS DOS EIXOS DE DESENVOLVIMENTO E INTEGRAÇÂO1 Ricardo S. Martins Professor do Departamento de Administração (FACE/UFMG) Pesquisador do Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional (Cedeplar/FACE/UFMG) e do Núcleo de Pesquisa e Extensão em Logística (NIPE-LOG Mauro Borges Lemos Professor do Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional da Universidade Federal de Minas Gerais (Cedeplar/FACE/UFMG) Resumo – O objetivo geral desta pesquisa foi discutir a situação particular do estado de Minas Gerais, sob a influência do Corredor Centro-Leste, na perspectiva da nova logística nacional, em função de investimentos selecionados nos sistemas de transporte em áreas do cerrado brasileiro. Recentemente, vários projetos de investimento nos sistemas de transporte foram desenvolvidos, contemplando prioritariamente áreas de ocupação econômica recente e de comprovada aptidão da agricultura. O modelo de otimização não- linear buscou alocar fluxos de soja entre regiões produtoras e portos, nas rotas de menor custo de transporte, considerando-se as várias opções modais. Os resultados apontaram para os corredores de transporte com indicadores mais sólidos de viabilidade: Centro- Norte, composto pela Ferrovia Norte-Sul, pela Hidrovia Tocantins-Araguaia e pelo Porto de Itaqui; e Oeste-Norte, formado pela BR-163 e Porto de Santarém. No caso, o Porto de Vitória (Corredor Centro-Leste) não foi sensível à implantação dos sistemas de transporte, apenas reagia aos acréscimos nos volumes exportados. Isso implica a urgência de atenção à efetiva concorrência com o Corredor São Paulo (Porto de Santos), que expandiu sua área de influência para regiões que poderiam estar sendo atendidas pelo Corredor Centro-Leste e a necessidade de abordar o caráter estratégico dos investimentos nos sistemas de transporte (melhorias nas rodovias, expansão da malha ferroviária), bem como um melhor conhecimento das necessidad

There are no comments yet on this publication. Be the first to share your thoughts.