Affordable Access

Qualidade é pedra angular da educação

Authors
Publisher
Publicações do Reitor
Publication Date
Keywords
  • Qualidade
  • Qualidade Da Educação
  • Excelência Na Educação

Abstract

elt;p>Seriedade na educação é obrigação de qualquer instituição de ensino, mesmo de estabelecimentos mais simples de periferia ou de favela. Qualidade está ao alcance de qualquer escola, inclusive das mais modestas, isto é, de quem a busca com empenho e persistência. Uma escola de qualidade é aquela que demonstra efetividade social, persegue objetivos relevantes, é eficiente no uso dos recursos de que dispõe e é eficaz na realização do que se propõe. Em outras palavras, sabe o que quer, programa o melhor para os seus alunos, organiza-se em vista dos seus fins, não desperdiça recursos, capitaliza as suas energias, alcança o que pretende e cumpre o que promete. Em suma, transforma as suas intenções em realidade. Esse é o ideal de toda a boa escola. elt;/p> elt;p>A mobilização permanente pela melhoria da qualidade educacional nas escolas reside, sobretudo, na constatação da falta de qualidade do desempenho das escolas do País. E, não menos importante, na dúvida crescente de que as instituições de ensino fundamental, médio e superior não estejam fazendo um trabalho à altura das novas expectativas da sociedade. O anseio universal pela qualidade educacional não é um modismo passageiro da juventude, mas tendência que veio para ficar. O próprio aprimoramento da sociedade está condicionado e intimamente relacionado à melhoria da educação da população. Buscar a qualidade não é apenas uma questão de respeito aos usuários do processo. É, sobretudo, compromisso e responsabilidade dos seus mantenedores, gestores e professores. elt;/p> elt;p>O compromisso com a excelência acadêmica tem que ser empreitada coletiva e institucional. Implica, entre outras coisas, no desenvolvimento de relações cooperativas dentro da comunidade escolar, no trabalho em equipe, no cultivo da coesão e da colegialidade, no compromisso com a missão institucional, na implantação das práticas avaliativas e no empenho decidido em educar, ensinar e aprender. Muitas escolas e universidades estão implantando, com sucesso, programas de qualidade na maioria dos países do mundo. Os resultados benéficos dessas iniciativas são animadores para as escolas que se empenham com seriedade nesse processo.elt;/p> elt;p>Os critérios de eficiência, eficácia, efetividade, produtividade e relevância são requisitos básicos da administração das organizações humanas de todos os ramos, inclusive da escola, seja ela pública, particular, comunitária ou confessional. Organização de qualquer atividade só tem qualidade quando consegue atingir os seus objetivos e cumpre a sua missão. A tarefa de seus administradores é precisamente a de conduzi-la nessa empreitada. Daí, fica evidente que a busca da qualidade é uma exigência intrínseca da boa administração. elt;/p> elt;p>A par disso, o crescente grau de consciência dos cidadãos, enquanto contribuintes ou consumidores, está a exigir, também, mais qualidade nos serviços ofertados pelas instituições de ensino. Nos últimos anos, têm ocorrido movimentos generalizados nas sociedades mais evoluídas pela defesa e expansão dos direitos do cidadão. Entre estes, pode ser destacado o da exigência de qualidade nos serviços públicos ou privados de que são beneficiários, aí incluídos os serviços educacionais. Em nosso País, sinais desses movimentos, entre outros, são a Lei do Consumidor, a abertura dos Procons e outros órgãos assemelhados.elt;/p>

There are no comments yet on this publication. Be the first to share your thoughts.