Affordable Access

AVALIAÇÃO IN VITRO DO POTENCIAL ANTIBACTERIANO DE CIMENTOS DE IONÔMERICOS DE VIDRO

Authors
Publisher
Universidade Federal da Paraíba
Publication Date

Abstract

Objetivo: Avaliar in vitro a atividade antibacteriana de Cimentos de Ionômeros de Vidro (CIV) convencionais sobre as cepas de Streptococcus salivarius (ATCC 7073), Streptococcus oralis (ATCC 10557) e Lactobacillus casei (ATCC 7469). Material e Métodos: Manipularam-se os CIVs: G1: Vitro Fil® (DFL); G2: Vidrion R® (SSWhite) e G3: Magic Glass® (Vigodent), para preparar 6 corpos-de-prova de cada material, com 6mm de diâmetro por 3mm de altura, utilizando tubetes anestésicos. A análise antimicrobiana foi realizada pela técnica da difusão em Ágar Sangue. As placas foram semeadas pelo inoculo à 108 UFC/mL, e os corpos-de-prova foram inseridos no meio de cultura em poços de 6mm de diâmetro. Cada placa bacteriana recebeu 1 corpos-de-prova de cada grupo e foram incubadas em estufa bacteriológica a 37º por 24 horas, para posterior mensuração dos halos de inibição. Resultados: Os dados foram submetidos aos testes estatísticos ANOVA e Tukey (α=5%). Na placa de S. salivarius, as médias dos halos foram para G1 e G3: 11,5mm e G2: 13,5mm, não apresentando diferenças estatisticamente significantes (p>0,05). Já para S. oralis, apenas o G3 obteve ação, com média de halos em 13mm. Frente ao L. casei, nenhum CIV provocou inibição bacteriana. Conclusão: Os resultados demonstraram que as cepas apresentaram diferente sensibilidade sobre os ionômeros testados, tendo o Magic Glass® os maiores halos de inibição de crescimento.

There are no comments yet on this publication. Be the first to share your thoughts.