Affordable Access

Morcegos (Mammalia, Chiroptera) na região de Ponta Grossa, Campos Gerais, Paraná, Brasil

Authors
Publisher
Revista Brasileira de Zoologia
Publication Date
Keywords
  • Ecologia De Morcegos
  • Fragmentos Florestais
  • Phyllostomidae
  • Molossidae
  • Vespertilionidae
  • Bat Ecology
  • Forest Fragments

Abstract

Estudou-se as espécies de morcegos presentes em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais, Paraná, com o objetivo de conhecer seus aspectos ecológicos básicos (dieta, reprodução e horário de atividade). Realizou-se coletas em quatro fragmentos florestais, onde foram empregadas 272 horas de esforço com 48 m2 de redes, e em locais de repouso, totalizando um esforço de captura de 1,52.103 h.m2. Registrou-se 247 indivíduos, de oito espécies: Artibeus lituratus (Olfers, 1818), Sturnira lilium (E. Geoffroy, 1810), Desmodus rotundus (E. Geoffroy, 1810) (Phyllostomidae); Tadarida brasiliensis (Desmarest, 1819), Eumops auripendulus (Shaw, 1800) (Molossidae); Eptesicus brasiliensis (Shaw, 1800), Myotis nigricans (Schinz, 1821), Histiotus velatus (I. Geoffroy, 1824) (Vespertilionidae). Phyllostomidae foi a família mais capturada. Solanaceae, Moraceae, Piperaceae e Rosaceae fizeram parte da dieta dos frugívoros; constatou-se seis ordens de insetos e a classe Arachnida na dieta dos insetívoros. Fêmeas grávidas foram encontradas nos meses de setembro e outubro; as lactantes, em novembro e dezembro. O maior pico de captura ocorreu na segunda hora e meia de coleta. Faz-se necessário preservar as áreas florestadas, mesmo as já alteradas, pois estas são importantes para a sobrevivência da quiropterofauna local.

There are no comments yet on this publication. Be the first to share your thoughts.