Affordable Access

Publisher Website

Artroplastia primária de joelho infectada: fatores de risco para falha na terapia cirúrgica

Authors
Journal
Revista Brasileira de Ortopedia
0102-3616
Publisher
Elsevier
Volume
48
Issue
5
Identifiers
DOI: 10.1016/j.rbo.2012.10.007
Keywords
  • Artroplastia Do Joelho
  • Humanos
  • Infecções Bacterianas/Diagnóstico
  • Infecções Bacterianas/Terapia
  • Knee Arthroplasty
  • Humans
  • Bacterial Infections/Diagnosis
  • Bacterial Infections/Therapy

Abstract

Resumo Objetivo Apresentar dados epidemiológicos e os fatores de risco associados ao desfecho cirúrgico favorável ou desfavorável para o tratamento da infecção na artroplastia total de joelho infectada. Metódos Foram revisados 48 prontuários de pacientes submetidos ao tratamento da artroplastia total primária de joelho por infecção entre janeiro de 1994 e dezembro de 2008 no Serviço de Ortopedia e Traumatologia da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Foram analisadas as variáveis associadas ao desfecho do tratamento cirúrgico favorável (desbridamento e retenção da artroplastia ou troca em dois tempos) ou desfavorável (artrodeses ou óbito) da infecção. Resultados Em 39 casos de infecção pós-artroplastia total primária no joelho, 22 evoluíram para desfecho favorável e 17 para desfecho desfavorável. Infecções precoces (RC: 14,0, IC95% 1,5-133,2, p=0,016) e diabetes (RC: 11,3, IC95% 1,4-89,3, p=0,032) foram associadas a artrodese da articulação e ao óbito, respectivamente. Conclusão Pacientes com infecção precoce apresentaram maior risco de evoluir para procedimento cirúrgico com desfecho não favorável (artrodese) e os diabéticos apresentaram maior chance de óbito após infecção de artroplastias primárias no joelho.

There are no comments yet on this publication. Be the first to share your thoughts.