Affordable Access

Utilização de indentes conicos associados ao impacto para a quebra da noz macadamia

Authors
Publisher
Biblioteca Digital da Unicamp
Publication Date
Keywords
  • Noz-Macadamia
  • Cascas (Engenharia)

Abstract

A noz macadâmia, e uma das mais recentes oleaginosas a entrar no mercado mundial, tendo como suas principais qualidades o baixo nível de colesterol e excelente palatibilidade. No seu beneficiamento, a principal operação e a quebra, processo onde o número de amêndoas inteiras e metades definem a qualidade da referida operação. Neste trabalho investigou-se a atuação de ferramentas indentadas cônicas, associadas ao impacto, como também o desenvolvimento de processo de confecção de corpos de prova, para o calculo das propriedades mecânicas da casca da noz. Os indentes foram confeccionados com ângulos de ataque de 60°, e uma combinação de 45° e 120°, para uma variação de indentes de um a três pares. Confeccionou-se também uma ferramenta plana, sem indente, que serviu de comparação para a analise do efeito dos indentes na quebra. Os indentes foram alojados em tarugo de ação, cujo o conjunto foi denominado ferramenta, e numerados de 1 a 7. Os resultados foram analisados em termos da direção de aplicação de carga, faixa de diâmetro e números de pares de indentes atuando sobre a noz. O desempenho dos indentes foram avaliados pelo nível de carga de atuação, pelo grau de fracionamento da casca e pelo dano mecânico causado na amêndoa. Os resultados mostraram que, o impacto reduz sensivelmente os efeitos das características anisotrópicas da casca, em relação a obtenção de amêndoas inteiras, metades e amêndoas retidas. A combinação angular de 45° e 120°, não gerou bons resultados. Os indentes só se diferenciaram da peça plana, em níveis de força, somente para a faixa de diâmetro de nozes acima de 24mm, apresentando os menores níveis de força para a ruptura. A ferramenta 1, constituída de um par de indentes com angulo de ataque de 60°, foi a que apresentou melhores resultados em amêndoas inteiras e metades, com 86,7%, mas não diferenciou estatisticamente da ferramenta sem indentes sem indentes com 79,2%de amêndoas inteiras e metades.

There are no comments yet on this publication. Be the first to share your thoughts.