Affordable Access

ANÁLISE DO DESFLORESTAMENTO EM UMA UNIDADE DE CONSERVAÇÃO DE USO SUSTENTÁVEL NA AMAZÔNIA CENTRAL

Authors
Publisher
Associação de Geografia Teorética
Publication Date
Keywords
  • Geografia - 70600007

Abstract

As paisagens da Amazônia vêm sendo alteradas devido às mudanças de uso da terra e desflorestamento. A criação e o manejo de áreas protegidas são os principais mecanismos de controle da fragmentação florestal. Neste trabalho foram analisadas as alterações na paisagem da APA Caverna do Maroaga, Presidente Figueiredo/AM, entre os anos de 1990 a 2008, a integridade das áreas de preservação permanente (APP) e a influência de assentamentos rurais e áreas de mineração. Foram utilizadas imagens TM/LANDSAT, dados do projeto PRODES/INPE e reconhecimento de campo. Em 1990, 3,8% da APA estavam desflorestadas elevando-se gradativamente para 8,5% em 2008. Ao longo das rodovias BR-174 e AM-240 verificam-se as áreas com maior desflorestamento. Entre as APP, as margens dos igarapés apresentaram-se mais impactadas. Os principais fatores do desflorestamento na unidade de conservação foram os assentamentos rurais, a formação do lago da usina hidrelétrica de Balbina e a pavimentação da BR-174. Para inibição deste processo, uma iniciativa do poder público vem sendo os incentivos à criação de reservas privadas sobrepostas a unidade de conservação e a criação de instrumentos legais, que apóiam o monitoramento e controle do desflorestamento e proíbem novos assentamentos rurais e a construção de estradas vicinais Palavras-chave: Amazônia. Paisagem. Desflorestamento. SIG. Analysis of deflorestation in sustainable-use protect area in central Amazon Amazon landscapes are being ended due to land use changes and deforestation. The creation and management of conservation units in the Amazon is one of the main strategies to prevent irregular occupation and control of deforestation. This paper assesses the landscape changes between 1990 and 2008 in the Caverna do Maroaga Environmental Protection Area, Presidente Figueiredo, Amazonas State, Brazil, the environmental integrity of the permanent preservation areas, and the influence of rural settlements and mining areas. It was used data from the project PRODES/INPE, TM/LANDSAT images and field surveys. In 1990, 3.8% of the area were deforested and in 2008, reached 8.5% of the conservation unit. At the BR-174 and AM-240 roads were detected areas with the greatest deforestation. The stream margins were the most deforested, among permanent preservation areas. The main factors of deforestation in this conservation unit were rural settlements, the creation of Balbina hydroelectric lake and paving of BR-174 road. The government has used the creation of private reserves overlapping the conservation unit and the creation of legal instruments that to support monitoring and control of deforestation, prohibit new rural settlements and building secondary roads. Key words: Amazon. Landscape change. Deforestation. GIS.

There are no comments yet on this publication. Be the first to share your thoughts.