Affordable Access

Avaliação de imagens multipolarizadas de radar (banda L) do sensor SAR-R99B para mapeamento geológico no Baixo Vale do Curaçá, Bahia

Authors
Publisher
Zeppelini Editorial
Publication Date
Keywords
  • Área: Geociências
  • Subárea: Geologia
  • Radar
  • Sar-R99B (Sivam-Censipam)
  • Vale Do Curaçá (Ba)
  • Banda L Multipolarizada

Abstract

Aplicações geológicas com imagens de radar não tem sido comuns em ambientes semi-áridos do país. Neste contexto, o objetivo desta investigação foi a avaliação de imagens multipolarizadas em banda L do sensor aeroportado SAR-R99B (SIVAM-CENSIPAM) em mapeamento geológico no baixo Vale do Curaçá, um importante distrito cuprífero no estado da Bahia. A área de estudo apresenta um relevo plano, com vegetação moderada à esparsa de caatinga e solos residuais pouco espessos, que refletem com boa aproximação as variações litotípicas do substrato geológico. Estas características favorecem a avaliação de imagens SAR em mapeamento geológico. A área de estudo é parte do Cráton São Francisco, sendo composta por rochas paleoproteozóicas granulíticas e gnáissicas e uma seqüência de intrusivas máfico-ultramáficas. Subordinadamente ocorrem rochas metassedimentares de idade neoproterozóica. Nesta pesquisa foram avaliadas imagens multipolarizadas em banda L (L-HH, L-VV, L-HV), no formato de amplitude e resolução espacial de 6 metros. Os procedimentos de fotogeologia foram aplicados utilizando-se a interface gráfica de visualização e realces digitais disponíveis no pacote FOCUS (software PCI Geomatics) calibrados com dados bibliográficos e de campo. Os resultados da fotointerpretação geológica mostraram que a polarização L-VV apresentou o melhor desempenho na discriminação de litologias dado por um maior contraste tonal/textural das unidades de maior ocorrência na área (mica-xistos, quartzo-feldspato gnaisses) e por um melhor detalhamento das unidades de ocorrências mais restritas (mármores, máfico-ultramáficas). Quanto à caracterização estrutural, as três imagens polarizadas tiveram um desempenho bastante similar, com uma pequena desvantagem da polarização L-HH, revelando a importância do componente vertical da polarização nas imagens L-VV e L-HV no realce das feições estruturais. A excelente qualidade radiométrica dos dados SAR calibrados, a elevada resolução espacial, e a boa sensibilidade das respostas às variações de macro, micro-topografia e umidade, determinaram os resultados dessa análise.

There are no comments yet on this publication. Be the first to share your thoughts.