Affordable Access

REFERÊNCIAS CULTURAIS NA TRADUÇÃO DO ROMANCE PONCIÁ VICÊNCIO, DE CONCEIÇÃO EVARISTO

Authors
Publisher
UFPB
Publication Date

Abstract

(Microsoft Word - REFER\312NCIAS CULTURAIS NA TRADU\307\303O DO ROMANCE) Cadernos Imbondeiro. João Pessoa, v.1, n.1, 2010 1 REFERÊNCIAS CULTURAIS NA TRADUÇÃO DO ROMANCE PONCIÁ VICÊNCIO, DE CONCEIÇÃO EVARISTO Rosângela de Oliveira Silva Araújo1 Nesta comunicação discutiremos a questão de referências culturais na tradução do romance Ponciá Vicêncio (2003), da escritora afro-brasileira Conceição Evaristo, tomando como base as noções de “tradução domesticadora” e “tradução estrangeirizante”, segundo os teóricos Antoine Berman (2000) e Lawrence Venuti (2002) sobre a traduzibilidade de elementos culturais. Nossa leitura pretende evidenciar como a tradutora Paloma Martinez-Cruz reconstrói a cultura (afro-) brasileira na sua tradução do romance para o inglês estadunidense mostrando, assim, o papel que a tradução desempenha como mola propulsora no processo de formação de identidades culturais. Estudar questões concernentes a referências culturais pressupõe, dentre as múltiplas possibilidades, relacionar elementos de uma cultura a outra ou outras. Neste estudo, consideraremos duas culturas distintas, sendo que uma delas ocupa posição hegemônica superior de dominação no cenário literário internacional. As culturas em pauta estarão em nível de comparação na medida em que nos debruçarmos na tradução do supracitado romance e constatarmos determinados elementos, que denotam resistências ao confronto, ou seja, o encontro do Mesmo com o Outro. Tenhamos sempre em mente que o denominador comum é a cultura diaspórica africana nas Américas. Como afirma Berman, “Qualquer cultura desejaria ser suficiente em si mesma para, a partir dessa suficiência imaginária, ao mesmo tempo brilhar sobre as outras e apropriar-se do seu patrimônio (Berman, 2002, p.17).” Essa noção egoística de cultura se choca com a visão pós-colonial de cultura como um espaço voltado à comunicação, negociação e respeito às diferenças. De modo semelhante, à noção de tradução está implícita

There are no comments yet on this publication. Be the first to share your thoughts.