Affordable Access

Publisher Website

IL-6 anti-inflammatory activity in pleural effusion post-coronary artery bypass graft surgery

Authors
Journal
Revista Portuguesa de Pneumologia (English Edition)
2173-5115
Publisher
Elsevier
Volume
13
Issue
3
Identifiers
DOI: 10.1016/s2173-5115(07)70338-x
Keywords
  • Il-6
  • Pleural Effusion
  • Coronary Artery Bypass Graft Surgery
  • Citocinas
  • Derrame Pleural

Abstract

Resumo Introdução O comportamento pleural pós-cirurgia de revascularização do miocárdio (PCRM) não está devidamente esclarecido em relação à resposta inflamatória local e requer maior interesse por ser uma observação constante e ainda pouco estudada. Objectivo Avaliar o comportamento de algumas citocinas, em especial o possível papel anti-inflamatório da IL-6 (proteína envolvida na síntese da cortisona), no líquido pleural PCRM, uma vez que a sua actividade pró-inflamatória é constantemente referida, assim como o seu papel de citocina de fase de resposta aguda ao lado do TNF-α e da IL-1β nos processos inflamatórios agudos. Casuística e método foram estudadas e analisadas pelo método ELISA as citocinas TNF-α, IL-1β, IL-2, IL-6, IL-8, VEGF e TGF-β em 16 transudatos e 43 exsudatos de líquido pleural em três tempos da fase aguda (2, 24 e 48 horas) PCRM no Instituto do Coração e Serviço de Pneumologia da USP – Brasil. Resultados Tanto o TNF-α como IL-2 não sofreram qualquer tipo de elevação dos seus níveis enquanto os da IL-1β só se elevaram a partir das 24 horas, o que coincidiu com a queda da curva da citocina anti-inflamatória TGF-β, que desde o início foi caindo flagrantemente até aos valores dos transudatos. A IL-8 permaneceu elevada nas três fases e o VEGF foi ascendendo os seus níveis, que permaneceram estáveis nas 24 e 48 horas seguintes. A IL-6 mostrou-se em concentrações elevadas desde o início, apresentando-se como a única citocina com potencial anti-inflamatório durante as três fases de avaliação. Conclusões Concluímos que a citocina IL-6 parece ter papel anti-inflamatório de destaque e superior ao TGF-β nos derrames pleurais PCRM e que o seu comportamento desarticula, pelo menos neste tipo de derrame, a ideia de citocina pró-inflamatória de resposta de fase aguda. Ao que parece, este é o primeiro estudo que procura demonstrar um papel favorável da IL-6 no processo inflamatório da pleura na fase aguda PCRM.

There are no comments yet on this publication. Be the first to share your thoughts.

Statistics

Seen <100 times
0 Comments