Affordable Access

Wal-Mart e suas reestruturações empresariais para disputar o mercado mundial do varejo

Authors

Abstract

Pelos dados da Wal Mart, a Companhia tinha, no início de 2004, 1.478 Lojas de descontos, 1.471 Supercenters, 538 Sam’s Clubs e 64 Mercados de vizinhança nos EUA. Em outros nove países operava 982 Lojas de descontos, 257 Supercenters, 80 Sam’s Clubs e 36 Mercados de vizinhança, totalizando 4.906 lojas. No ano passado teve um faturamento bruto de 256 bilhões de dólares, um lucro líquido de US$ 6,6 bilhões e contava com cerca de 1,5 milhão de funcionários. Analisar a história desta empresa que iniciou suas atividades em Bentonville, pequena cidade no sudoeste americano em 1945 e acompanhar seu crescimento, é como verificar a evolução do varejo e o papel dos “managers” das grandes empresas americanas, neste caso, desempenhado por Sam Walton e seus sucessores. Para dar continuidade à empresa, após sua morte, Walton providenciou uma significativa presença da família atuando no conselho de administração, deixando o papel da direção executiva nas mãos de diretores profissionais. A partir de 1992, assim constituída, a nova direção da Wal-Mart empreendeu uma bem montada estratégia de ocupação do mercado internacional, no sentido de disputar não só as vendas nos Estados Unidos, mas de estabelecer-se em cerca de vinte países que lhes permitam uma forte presença internacional.

There are no comments yet on this publication. Be the first to share your thoughts.