Affordable Access

Perfil populacional de pacientes com disartria atendidos em hospital terciário

Authors
Journal
Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
1516-8034
Publisher
SciELO
Publication Date
Keywords
  • Disartria
  • Distúrbios Da Voz
  • Acústica Da Fala
  • Fala
  • Qualidade Da Voz
  • Dysarthria
  • Voice Disorders
  • Speech Acoustics
  • Speech
  • Voice Quality

Abstract

OBJETIVO: Caracterizar o perfil populacional dos pacientes disártricos atendidos em um hospital terciário e apresentar as alterações mais frequentes nas cinco bases motoras que estão comumente alteradas nas disartrias. MÉTODOS: Este estudo foi realizado por meio da análise da aplicação de um protocolo de disartria, composto por tarefas que avaliam a respiração, a fonação, a ressonância, a articulação e a prosódia. Foram escolhidos aleatoriamente 60 protocolos de disartria, que foram aplicados aos pacientes submetidos à avaliação, no ambulatório de Distúrbios da Comunicação do Hospital São Paulo - Hospital Escola da Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina. A análise dos dados foi realizada de maneira descritiva. RESULTADOS: Em relação ao perfil populacional dos pacientes disártricos atendidos em um hospital terciário, observamos prevalência do sexo masculino, acometidos principalmente entre 20 e 50 anos de idade. Os tipos mais comuns de disartria foram a flácida e a disartria do neurônio motor superior unilateral. A etiologia mais prevalente para este distúrbio de fala foi o AVC. Em relação às bases motoras avaliadas, houve predomínio de respiração do tipo mista, a rouquidão foi a característica vocal mais encontrada; o movimento velar esteve predominantemente adequado, apesar da identificação de hipernasalidade discreta. A articulação mostrou-se bastante comprometida nos quadros avaliados e houve predomínio de alteração discreta da prosódia na população investigada. CONCLUSÃO: Foi possível estabelecer o perfil de pacientes disártricos atendidos em Hospital terciário em nosso meio, que apresentaram predominantemente as seguintes características: ciclos respiratórios curtos, voz rouca, hipernasal, alteração moderada a grave de articulação, discreta alteração de prosódia e velocidade lenta de fala.

There are no comments yet on this publication. Be the first to share your thoughts.